domingo, 14 de abril de 2013

GDF ADM. REGIONAL RIACHO FUNDO 1 - CORRUPÇÃO - AMEAÇAS DE AGRESSÃO E INSULTOS DE APADRINHADOS POLÍTICOS CONTRA SERVIDOR CONCURSADO FLAVIO HENRIQUE

NESSA GRAVAÇÃO A COMISSIONADA APADRINHADA POLITICA DO DEPUTADO JÚNIOR BRUNELLI E O TAMBÉM COMISSIONADO JEFFERSON LOPES APADRINHADO DO DEPUTADO BISPO RENATO ANDRADE ME INSULTAM E AMEAÇAM

NOME DO ARQUIVO: gdf- gravacao - Eliana-vai tomar no cu.doc
https://youtu.be/j_KeCqEgjSk   (youtube link AUDIO ELIANA Maciel   xingando com palavrões "vai tomar no cú"AGREDINDO O SERVIDOR FLAVIO) https://youtu.be/j_KeCqEgjSk
https://youtu.be/j_KeCqEgjSk

AUDIO ELIANA Maciel   xingando com palavrões "vai tomar no cú"AGREDINDO O SERVIDOR FLAVIO) 
Eliana Maciel tambem xinga "... nessa porra dessa sala)

Trecho 0:01seg – Flavio: - ...de ninguém não porque eu trato as pessoas com respeito, eu não sei encher o saco de ninguém não, eu não sou um “cara”...
Trecho 00:10seg – Eliana Maciel: - Cê tá querendo arrumar confusão fiii (gíria) vai pra rua...
Trecho 00:11seg – Flavio: - A senhora gritou comigo.
Trecho 0:15seg – Flavio: - ...A senhora (Eliana Maciel) gritou de novo
Trecho 00:18seg – Eliana Maciel: - Não tem como ficar nessa PORRA (insulto) dessa sala aqui...
Trecho 00:21seg – Eliana Maciel: - Qué uma pessoa pra discutir, vai lá pra rua e arruma uma pessoa pra discutir...
Trecho 00:24seg – Flavio: - Eu não tô achando pessoa nenhuma pra discutir não...
Trecho 00:25seg – Eliana Maciel: - Vai tomar no CÚ (insulto)
Trecho 00:49seg – Flavio: - Sr. Nivardo tá aqui? (no DAG)
Trecho 00:52seg – Nivardo (DAG): - Tô aqui! (no DAG)
Trecho 00:54seg – Flavio: - Sr. Nivardo, eu tava conversando com o Jefferson, perguntando pra ele se ele queria que....a seção, se eu mudasse (de horário), ela (Eliana Maciel) entrou na conversa, gritou comigo, disse palavras obscenas, me chamou de cara, mandou eu calar a boca, disse que é melhor eu calar a boca, gritou comigo, entendeu, olha, se exaltou comigo, eu pedi pra ela me tratar com respeito e ela continuou e ainda disse palavrão ainda...e eu não fiz nada pra essa pessoa, não fiz absolutamente nada Sr. Nivardo, .... agora dizer, o Jefferson vem aqui, falar de mim, por uma coisa que ela me fez, e agora ela vem dizer que é problema meu, que ela não fez nada, pra não usar o nome dela, como assim.. aí depois... vem dizer que fui eu que fiz alguma coisa, não, o Sr. (Nivardo) pode ter certeza que eu não aceito não, isso eu não aceito não, e...pra ninguém mexer comigo mais, porque a próxima vez que alguém mexer comigo...(fim da gravação).
--------------------------------------------------------------------------------------
NOME DO ARQUIVO: REC003-Eliana-Jefferson-Jaime-Politica-jan2010-alterado.doc


Trecho 20:45seg - Jefferson: - Eu no meu caso, eu não sei me defender, e às vezes se você sabendo se defender você não machuca o cara e nem se machuca, porque o cara vem te dar um soco, te joga no chão, já faz...

***** ** *****

NOME DO ARQUIVO: REC004-Jefferson-quebrar-braco-11m35seg.doc

Trecho 11:34seg
Flavio: - Batedor, brigador, quebrador de braço (Flavio falando sobre o Jefferson, falando pra ele mesmo)
Trecho 11:44seg - Jaime Lima: - Hahaha, não sendo o meu (braço a ser quebrado)
Trecho 11:48seg - Jefferson: - Vou dar um exemplo, o cara tá numa situação certo, o cara vem do nada tirar satisfação comigo, me deixa numa situação em que eu preciso me defender, eu não sei me defender, eu sei que se o cara vier pra cima de mim eu tenho que quebrar ele todinho, mas eu não sei como, aí tem o mal, sabe, porque as vezes o camarada não sabe fazer as coisas, e eu vou saber fazer o que, eu vou dá é porrada.
Flavio: - Eu também acho, porque as vezes o cara não sebe nem brigar, mas ele sabe se defender.
Trecho 12:17seg - Jefferson: - saber me defender, eu sei meu irmão, eu pego e enfio o dedo (no olho) e arranco tudo....pra mim me defender, o meu instinto é que vai falar na hora, pegar a cara dele, arrastar no asfalto...


***** ** *****

NOME DO ARQUIVO: GDF-Grav001-Jefferson- Nivardo - noticias ameaca-set2010.doc

Trecho 00:01seg – Jefferson: - ... roubados em Taguatinga...só falei pra ele (Flavio) que aconteceu comigo, que eu vi uma reportagem, nem criticar ele...
Trecho 00:08seg - Flávio: - Eu não falei que você me criticou não, eu só disse, como eu já falei varias vezes, que toda vez que você (Jefferson) me chamou pra conversar é pra falar de uma notícia que alguém foi....(Jefferson interrompe)
Trecho 00:19seg – Jefferson: - então faz o seguinte (Flavio continua)
Trecho
Trecho 00:21seg - Flávio: - olha colega, olha colega, todas as vezes, eu já falei isso varias vezes com Administrador, varias vezes eu falei isso com o Sr. Nivardo, falei com a Delci, todas as vezes que você me chama pra conversar sobre alguma coisa, me vem, olha Flavio, determinada coisa, é pra assim (Jefferson interrompe)... falar que uma pessoa (Nivardo interrompe) que uma pessoa foi espancada, uma pessoa foi assaltada (Nivardo interrompe: - ele não vai mais falar) não exalte comigo que eu não me exalto com o senhor (00:54s Nivardo interrompe: - ele não vai mais falar mais nada disso), não faça mais isso comigo não (Jefferson), não faça mais não porque olha, tem meses que você faz isso comigo, tem meses, toda vez você vem me dizer que uma pessoa foi espancada, foi assaltada, foi assassinada, tô aqui calado e toda vez você faz isso, e inclusive eu falei isso diversas vezes com o Administrador, com a Delci, com o Sr. Nivardo, e ainda vem estressar comigo ainda.
Trecho 01:22seg – Nivardo: - é, vê se procura... mais aí, porque esse negócio tá ficando insuportável, tá ficando difícil viu...
Trecho 01:28seg - Flávio: - Aham, aí a corda arrebenta pro meu lado!
------------------------------------------------------------------------------------

NOME DO ARQUIVO: gdf- gravacao - Eliana-vai tomar no cu.doc


Trecho 0:01seg – Flavio: - ...de ninguém não porque eu trato as pessoas com respeito, eu não sei encher o saco de ninguém não, eu não sou um “cara”...

Trecho 00:10seg – Eliana Maciel: - Cê tá querendo arrumar confusão fiii (gíria) vai pra rua...

Trecho 00:11seg – Flavio: - A senhora gritou comigo.

Trecho 0:15seg – Flavio: - ...A senhora (Eliana Maciel) gritou de novo

Trecho 00:18seg – Eliana Maciel: - Não tem como ficar nessa PORRA (insulto) dessa sala aqui...

Trecho 00:21seg – Eliana Maciel: - Qué uma pessoa pra discutir, vai lá pra rua e arruma uma pessoa pra discutir...

Trecho 00:24seg – Flavio: - Eu não tô achando pessoa nenhuma pra discutir não...

Trecho 00:25seg – Eliana Maciel: - Vai tomar no CÚ (insulto)

Trecho 00:49seg – Flavio: - Sr. Nivardo tá aqui? (no DAG)

Trecho 00:52seg – Nivardo (DAG): - Tô aqui! (no DAG)

Trecho 00:54seg – Flavio: - Sr. Nivardo, eu tava conversando com o Jefferson, perguntando pra ele se ele queria que....a seção, se eu mudasse (de horário), ela (Eliana Maciel) entrou na conversa, gritou comigo, disse palavras obscenas, me chamou de cara, mandou eu calar a boca, disse que é melhor eu calar a boca, gritou comigo, entendeu, olha, se exaltou comigo, eu pedi pra ela me tratar com respeito e ela continuou e ainda disse palavrão ainda...e eu não fiz nada pra essa pessoa, não fiz absolutamente nada Sr. Nivardo, .... agora dizer, o Jefferson vem aqui, falar de mim, por uma coisa que ela me fez, e agora ela vem dizer que é problema meu, que ela não fez nada, pra não usar o nome dela, como assim.. aí depois... vem dizer que fui eu que fiz alguma coisa, não, o Sr. (Nivardo) pode ter certeza que eu não aceito não, isso eu não aceito não, e...pra ninguém mexer comigo mais, porque a próxima vez que alguém mexer comigo...(fim da gravação).
--------------------------------------------------------------------------------------

NOME DO ARQUIVO: REC003-Eliana-Jefferson-Jaime-Politica-jan2010-alterado.doc


Trecho 20:45seg - Jefferson: - Eu no meu caso, eu não sei me defender, e às vezes se você sabendo se defender você não machuca o cara e nem se machuca, porque o cara vem te dar um soco, te joga no chão, já faz...

***** ** *****

NOME DO ARQUIVO: REC004-Jefferson-quebrar-braco-11m35seg.doc

Trecho 11:34seg

Flavio: - Batedor, brigador, quebrador de braço (Flavio falando sobre o Jefferson, falando pra ele mesmo)

Trecho 11:44seg - Jaime Lima: - Hahaha, não sendo o meu (braço a ser quebrado)

Trecho 11:48seg - Jefferson: - Vou dar um exemplo, o cara tá numa situação certo, o cara vem do nada tirar satisfação comigo, me deixa numa situação em que eu preciso me defender, eu não sei me defender, eu sei que se o cara vier pra cima de mim eu tenho que quebrar ele todinho, mas eu não sei como, aí tem o mal, sabe, porque as vezes o camarada não sabe fazer as coisas, e eu vou saber fazer o que, eu vou dá é porrada.

Flavio: - Eu também acho, porque as vezes o cara não sebe nem brigar, mas ele sabe se defender.

Trecho 12:17seg - Jefferson: - saber me defender, eu sei meu irmão, eu pego e enfio o dedo (no olho) e arranco tudo....pra mim me defender, o meu instinto é que vai falar na hora, pegar a cara dele, arrastar no asfalto...

***** ** *****

NOME DO ARQUIVO: GDF-Grav001-Jefferson- Nivardo - noticias ameaca-set2010.doc

Trecho 00:01seg – Jefferson: - ... roubados em Taguatinga...só falei pra ele (Flavio) que aconteceu comigo, que eu vi uma reportagem, nem criticar ele...

Trecho 00:08seg - Flávio: - Eu não falei que você me criticou não, eu só disse, como eu já falei varias vezes, que toda vez que você (Jefferson) me chamou pra conversar é pra falar de uma notícia que alguém foi....(Jefferson interrompe)

Trecho 00:19seg – Jefferson: - então faz o seguinte (Flavio continua)

Trecho 00:21seg - Flávio: - olha colega, olha colega, todas as vezes, eu já falei isso varias vezes com Administrador, varias vezes eu falei isso com o Sr. Nivardo, falei com a Delci, todas as vezes que você me chama pra conversar sobre alguma coisa, me vem, olha Flavio, determinada coisa, é pra assim (Jefferson interrompe)... falar que uma pessoa (Nivardo interrompe) que uma pessoa foi espancada, uma pessoa foi assaltada (Nivardo interrompe: - ele não vai mais falar) não exalte comigo que eu não me exalto com o senhor (00:54s Nivardo interrompe: - ele não vai mais falar mais nada disso), não faça mais isso comigo não (Jefferson), não faça mais não porque olha, tem meses que você faz isso comigo, tem meses, toda vez você vem me dizer que uma pessoa foi espancada, foi assaltada, foi assassinada, tô aqui calado e toda vez você faz isso, e inclusive eu falei isso diversas vezes com o Administrador, com a Delci, com o Sr. Nivardo, e ainda vem estressar comigo ainda.

Trecho 01:22seg – Nivardo: - é, vê se procura... mais aí, porque esse negócio tá ficando insuportável, tá ficando difícil viu...

Trecho 01:28seg - Flávio: - Aham, aí a corda arrebenta pro meu lado!



GDF RIACHO FUNDO 1 CORRUPÇÃO - PRESSIONA ARQUIVAR SINDICANCIA FEIRA E ADMITE FRAUDE EM VALE TRANSPORTE, SINDICANCIAS E BOX NA FEIRA PERMANENTE

envio em anexo cópia do audio formato WAV e também em pdf de gravação referente ao que segue: GDF- Socorro chefe da GEAD faz pressão pra arquivar sindicância da Feira Permanente e diz que tem servidor que não trabalha e só assina o ponto, diz que as sindicâncias são para pegar apenas bodes expiatórios e que na Administração Regional do Riacho Fundo1 elas não funcionam (nao dá em nada). EU FLAVIO ERA O PRESIDENTE DA COMISSÃO DA FEIRA PERMANENTE QUE ELA DIZIA PRA ARQUIVAR. DAVID ERA MEMBRO. Ela diz que sabe de servidores que moram em um lugar e declaram morar em outro para receber vale transporte em dobro.

Trecho 43:55seg – Socorro: - ...Ele não trabalha Trecho 43:58seg – DAVID: - A folha (de frequência) dele tá é aqui pra você assinar... Trecho 44:01seg – Socorro: - Não, comigo não, eu não quero nem saber da folha dele...nem passou pra mim em relação à folha dele... Trecho 44:07seg – DAVID: - Ele não é do Esporte? (Gerencia de Esportes) Trecho 44:10seg – Socorro: - ...Ele é da casa dele! Trecho 44:13seg – DAVID: - Não, é, oficialmente? Trecho 44:16seg – DAVID: oficialmente? Trecho 44:17seg – Socorro: - Quem não trabalha é da casa, não é não? Trecho 44:20seg – DAVID: - Eu sei, não, (eu entendi) oficialmente? Trecho 44:16seg – DAVID: oficialmente? Trecho 44:23seg – Socorro: - ...não vem de jeito nenhum.... Trecho 44:26seg – Flavio: - É, ele não veio, ele falou que ele tava aí na... Trecho 44:31seg – DAVID: - na onde, ele tá aí todo dia, mas... Trecho 44:33seg – Socorro: - Ele vem aqui mas a folha não vai vim não... Trecho 44:38seg – Flavio: - ...apurar se essa denúncia que ele (Renildo) disse é verdadeira ou não, com relação a atitude... Trecho 44:31seg – DAVID: - ...Não (interrompendo) Trecho 44:32seg – Flavio: - ... sim, mas eu to dizendo o seguinte, com relação a atitude que vai ser tomada em relação à ele, aí isso aí já é uma coisa que os próprios interessados é que vão fazer, é o Administrador (José Lopes), é... Trecho 44:53seg – Socorro: - e mesmo que tivesse (colocado)...que é só servidor público, têm!, mas ele colocou da Administração, eu digo que têm servidor público têm banca (na Feira Permanente do Riacho Fundo1) porque eu participei da comissão de recadastramento e foi a maior GUERRA porque teve um que eu ainda dava uma mudada, porque quem é servidor público, que se ele passou no concurso ele tem que dar a alguém (a banca da feira), passar pra alguém, mas aí o Governador deu, no Decreto deu autorização pra passar pra alguém, só que antes não passaram, lá tem uns três a quatro, sei que uma passou, que ela passou pra filha dela, agora tem dois a três que têm! (banca na feira), mas não é da Administração, ele denunciou da Administração, da Administração não tem. Trecho 45:41seg – DAVID: - Pois é. Trecho 45:42seg – Flavio: - Só que pra gente aqui, é isso que eu tô tentando explicar, pra todo mundo, pra gente da comissão, é diferente, tipo assim, pro SR. Arminio ou pro Administrador, ele pode ter feito a denúncia, mas pra gente da comissão a principio ele (Renildo) não fez a denuncia, você entendeu isso, porque a gente, nós aqui, não temos uma denúncia por escrito dele aqui, você entendeu? (David). A diferença que eu tô dizendo é essa, eles podem ir e denunciar ele (Renildo), podem ir na Delegacia, fazer o que eles quiserem, registrar queixa, mas nós da comissão não temos uma denuncia por escrito ou alguma coisa.. Trecho 46:20seg – Socorro: - Sabe o que o ARMÍNIO (Chefe Gabinete) quer, o Armínio... Trecho 45:23seg – Flavio: - Mostrar que não tem nada (que servidores não tem banca na feira) Trecho 46:25seg – Socorro: - Mostrar que através da Comissão aqui (de Sindicância) que não tem nada e através disso levar... Trecho 46:28seg – Flavio: - Sim, mas...Tudo bem, mas... Trecho 46:30seg – Socorro: - O momento disso já passou, o momento foi quando ele (Renildo) denunciou. Denunciou, tinha que ter ido na delegacia e ter pego testemunhas que ele (Renildo) denunciou, agora...e Comissão eu vou ser franca pra você, não é a primeira, e nem a última (bom dia, tudo bom) que eu participo, geralmente... Trecho 46:53seg – DAVID: - Arquivada.... Trecho 46:57seg – Socorro: - Geralmente, Comissão, é muito difícil (não ser arquivada), você sabe qual comissão que a única que eu vejo que dá resultado, é na Secretaria de Saúde, com relação a médicos ou enfermeiros que maltrata, que usa o serviço publico pra se beneficiar, que aí sim, como eu tô vendo minha cunhada que ela é da sindicância lá, ela é da sindicância, e tem duas pessoas que foram pedidas pra ser mandada embora porque, porque usaram o cargo de chefia pra usar bem próprio, pra se favorecer, aí sim, mas... Trecho 47:34seg – DAVID: - Funciona Socorro? Isso eu não vejo isso.... Trecho 47:39seg – Socorro: - Aqui não funciona não (na Administração Reg. Riacho Fundo1) Trecho 47:41seg – DAVID: - Funciona de verdade? Na Saúde o pior é o da Saúde, onde o povo mais trata mal, mais... Trecho 47:46seg – Socorro: - Mas aí, trata mal não diz a esse respeito, funciona no sentido por exemplo, essa servidora, ela tem vale transporte e aí ela morava numa cidade e botou que morava em outra aí tava recebendo vale transporte em dobro, entendeu, aí foi mandado... Trecho 48:05seg – DAVID: - Se for fazer isso aqui na Administração (sindicância para apurar recebimento indevido de vale transporte) Trecho 48:07seg – Socorro: - Se você fala que mora em um endereço, o endereço do seu contracheque, pra tudo que você for comprar, fazer, você tem que dar aquele endereço, quando você dá aquele endereço, você tá mentindo, aí, daí, começou, eles querem um bode expiatório, entre mil (servidores) pegam dois, três bodes expiatórios pra “nego” ficar com medo, entendeu. Se fosse aqui na Administração (sindicância para apurar recebimento indevido de vale transporte) meu filho, hum! Trecho 48:33seg – DAVID: - Ia “rodar” todo mundo (todos os servidores iriam ser punidos) Trecho 48:35seg – Socorro: - Todo mundo! Trecho 48:37seg – DAVID: - Hahaha! Trecho 48:38seg – Socorro: - Que tem gente que mora bem aqui e dá o endereço da Ceilândia pra receber vale transporte. Agora, como você vai tirar uma conclusão se a pessoa (Renildo) que denunciou num veio, ele não veio pra você poder interroga-lo, pra ter provas, aí como eles vao fazer alguma coisa contra ele se ele nem aqui veio; eles não vao poder fazer nada contra ele, porque ele tá respaldado, ele veio aqui na Administração?, ele falou alguma coisa?, só tem a denuncia verbal, e verbal, ele teria que ter ido a Delegacia com testemunha, e não abrir sindicância...Se ele (Renildo não veio)...o trabalho de vocês (acabou)... o que vocês acharem por ele não vir (vocês vão fazer) Trecho 49:42seg – Flavio: - As provas, as provas que poderiam existir ou não existir, são a relação de servidores e a relação de feirantes, eu vou fazer o meu trabalho em cima da relação de servidores e relação de feirantes que me entregarem, a minha parte vai ser essa, agora com relação a se eles vão abrir um processo contra esse Renildo, isso aí já não é da minha alçada, isso é assunto deles, isso não é assunto meu.


GDF - gravação Suprimento de Fundos Pressionam Comprar Primeiro

GDF Riacho Fundo1 Corrupção- gravação Suprimento de Fundos Pressionam Comprar Primeiro


DE: Flávio Henrique da Silva. Analista em PPGG do GDF, matricula 174739-8.

envio em anexo cópia do audio formato WAV e também em pdf de gravação referente ao que segue:
NESTA GRAVAÇÃO O CHEFE DIRETOR GERAL DAG-NIVARDO BARROS MACEDO E OUTRO SERVIDOR DE REPAROS "CHIQUINHO" ME PRESSIONAM A FAZER COMPRAS PRIMEIRO E DEPOIS CORRIGIR OS MEMORANDOS, SENDO QUE EU INSISTIA QUE PRIMEIRO EU PRECISAVA DE TODOS OS DADOS PARA DEPOIS DECIDIR E QUE NAO PODERIA COMPRAR NADA, ASSINAR CHEQUES, SEM A DOCUMENTAÇÃO PRONTA POIS A SUPERVISORA CLÉRIA DA COORDENADORIA DAS CIDADES JÁ HAVIA ME REPREENDIDO POR CAUSA DISSO, E ELES INSISTEM E SOU OBRIGADO A FAZER.
HÁ MAIS CONTEÚDO NA GRAVAÇÃO QUE EU NAO TRANSCREVI POR FALTA DE SAÚDE.
 
Trecho 28:04seg - Nivardo: - Ele (Chiquinho) vai comprar mais umas coisinhas lá e você já inclui aí...conector... Trecho 28:04seg - Flavio: - Mas aí pra ser comprado fora disso aqui aí já tinha que fazer na hora... Trecho 28:34seg - Chiquinho: - Mas você não vai fazer outro desse aqui (memorando). Trecho 28:04seg - Flavio: - Não, Mas não tá feito ainda....Esse aqui nós vamos compra esse disjuntor...
Trecho 28:42seg - Flavio: - Se quiser que compre mais é melhor fazer um memorando logo de tudo que vai ser comprado e aí a gente já vai com tudo pronto e já compra logo... Trecho 28:49seg - Chiquinho: - Mas e se nessa loja não tiver tudo... Trecho 28:52seg - Flavio: - Mas aí pode comprar em outro lugar, mas... Trecho 28:56seg - Chiquinho: Lá eu vou ver se tem conector... Trecho 29:00seg - Flavio: - Mas agora eu só posso comprar o disjuntor que é o memorando que tá pronto, enquanto não tiver um documento pronto eu não posso, porque vai que dá qualquer problema e a pessoa não pode assinar o memorando, não tem como fazer memorando... Trecho 29:10seg – Nivardo: pode... Trecho 29:11seg - Flavio: - Eu preciso disso... Trecho 29:12seg - Chiquinho: Quem é que assina (o memorando)? Trecho 29:13seg – Nivardo: É eu (quem assina o memorando)... Trecho 29:14seg - Chiquinho: Então..(está resolvido). - Trecho 29:15seg – Flavio: Quem assina o cheque (sou eu) -Trecho 29:16seg – Chiquinho: Eu sempre comprei da seguinte forma, a gente vai lá e vê o material que precisa e compra (bate a mão na mesa ou em algo com raiva) chega aqui faz o memorando e assina.
Trecho 29:22seg - Flavio: - É ao contrário (do que ele disse, o procedimento a ser feito), tem que fazer o memorando primeiro, assinar.
Trecho 29:25seg – Chiquinho: Nem tudo que é da Administração é assim, por exemplo, eu não poderia estar aqui trabalhando porque eu estou de férias, mas eu tô.
Trecho 29:30seg - Flavio: - É eu sei (que ele está de férias e trabalhando) mas aí quem perde o emprego se o processo voltar aí sou eu.
Trecho 29:33seg – Chiquinho: Mas como o processo não vai voltar se ele vai assinar... Ou então você (Nivardo) me diz (Chiquinho) vem aqui, me faz o levantamento do material, volta pra casa, quando comprar eu te chamo.. Ou então eu (compro) coloco o disjuntor, vocês batem o memorando, depois volta lá e compra os outros (conectares, materiais) porque pra mim tá bem, porque eu vou pra casa dormir e pronto. Eu tô tentando solucionar um problema da Administração - Trecho 29:53seg – Flavio: Eu sei, mas eu também não posso criar um problema pra mim. - Trecho 29:57seg – Chiquinho: Aí é complicado trabalhar viu “bicho”...Desse jeito é complicado.
Trecho 30:35seg - Flavio: - Eu liguei, eu liguei pra CLÉRIA ontem, a Cléria me deu um arrocho tão grande, dizendo que eu não posso, olha o que ela me disse, “você não pode fazer SEM a documentação e o certo é você ir pagar as coisas”, Ela me deu um arrocho tão grande, porque a nota já tava errada, o memorando já tava errado, e já tinha que fazer tudo... Trecho 30:57seg – Chiquinho: Mas quem fazia isso não era o Chororó (Hercules Roberto da GEOFIC). Trecho 30:38seg - Flavio: -  ela (Cléria) me deu arrocho tão grande, que ela falou assim pra mim ó, “depois, tá no seu nome, quem vai responder é você”... entendeu.
Trecho 30:57seg – Chiquinho: Ah, cara, tá no seu nome, antes quem respondia por isso era o Roberto (Hercules da GEOFIC) Trecho 31:12seg - Flavio: - Não, isso aqui é o Suprimento de Fundos, isso aqui...  Trecho 31:15seg – Chiquinho: Antes de você entrar (no Governo) quem fazia isso era o Roberto (Hercules Roberto da GEOFIC). Trecho 31:20seg - Flavio: - Não, mas não é não, esse Suprimento de Fundos aí ele passa na mão de cada pessoa, passou na mão da Marislei (DAG), agora tá na minha mão, ele fica circulando de 30 em 30 dias até 60 em 60 dias na mão de funcionário, e esse funcionário, que sou eu agora, é o responsável por isso.